A que propósito atende DesapEGO - O Livro?

Atribuir propósito a um livro cujo conteúdo não fosse especificamente didático seria um paradoxo ao conceito da arte como finalidade em si mesma, ou seja, a finalidade da expressão. Não obstante, a expressão na literatura de alta qualidade alcança propósitos para além do que o autor poderia imaginar enquanto escrevia. A epifania despertada no leitor, a identificação com as personagens e com os diversos contextos na história narrada, são exemplos dessa transcendência que adquire, a partir da experiência, da inteligência e sensibilidade do próprio leitor, a capacidade de provocar reflexão e, por conseguinte, transformação. Um bom leitor, com um bom livro em mãos, não será o mesmo após lê-lo. Assim, o propósito da literatura é transformar a quem busca por crescimento intelectual, autoconhecimento, equilíbrio emocional, alento espiritual e tantas outras referências que ampliem a visão de si mesmo, da vida e do mundo. DesapEGO oferece essas possibilidades. É um livro para refletir, de questões abertas ao alcance de homens e mulheres de variadas idades e classe sociais. Ao jovem, por exemplo, mostrará a importância da escolha da profissão que definirá o seu modo de vida e possibilidades de realização. Aos mais maturos, propõe a alternativa do recomeço a partir do desapego de antigos sonhos frustrados. Quem não os teve, ou não os tem? Por referir-se à emoções, sentimentos e experiências comuns que vamos experimentando no cotidiano e ao longo da vida, todas elas passíveis de desapego em algum ponto da jornada, é um livro atemporal e ao mesmo tempo um registro histórico da transição que o mundo está vivenciando: o personagem autobiográfico reflete as incertezas que afligem o homem contemporâneo diante das rápidas mudanças impostas pelo novo século e o quanto elas afetam a autoconfiança, a decisão e o curso de sua vida. O que não chega a motivar, alivia ao mostrar que ninguém está sozinho nos dilemas inerentes à vida. Aquilo que não venha a movimentar a roda, a lubrifica. Quando a poesia do saber é oferecida junto da razão no conhecimento, obtém-se os dois: alívio e motivação com discernimento. DesapEGO é um livro repleto de temas atuais e abrangentes, narradas em prosas poéticas intercaladas com crônicas, poemas e aforismos que sugerem a existência de valores perenes em sua leitura, hoje e, talvez, nas décadas por vir.



Quando um livro é concluído, encerra-se o seu propósito perante quem o escreveu. Propósitos desconhecidos para o autor continuarão a serem cumpridos nas transformações que causarão na vida de diferentes leitores. Determinados livros têm seus leitores certos. Quando livro e leitor se encontram por ação do acaso, algo de extraordinário acontece.



Nota: Vejo meu próprio livro como literatura, e ao lê-lo, não me atento nas histórias que já conheço, pois afinal, trata-se de minha vida. Extraio do texto o que eu não percebia enquanto estava escrevendo: a riqueza de material ali existente para o autoconhecimento. Quando encontro estudos sérios que me remetem aos meus textos, uma luz é lançada sobre a minha existência, certificando-me daquilo que intuitivamente eu já sabia em profundidade ao escrever, mas ainda não alcançava a superfície para identificar o por quê seria tão relevante escrevê-lo. DesapEGO é livro rico de vida real. Não tem pretensão de ser autoajuda para o leitor, mas se torna uma referência de circunstâncias com as quais o leitor atento à leitura e sensível a si mesmo, pode se identificar. Ao fazer ouvir o meu grito, dou chance a quem ouve de também gritar e fazer-se ouvir.


– Gutto Carrer Lima




Comentários

  1. A Arte tem o dom de inspirar o dom em outro artista, como célula que assimila a partir dos sentimentos e emoções que a arte desperta em seu coração, e se reproduz enriquecida de uma nova interpretação que complementa a mensagem e a eterniza de variadas formas poéticas. Cada nova obra de arte realizada é filha do acervo acumulado pelo artista que a produziu, e tem responsabilidade sobre os novos filhos que ela produzirá. A Arte, ao inspirar Arte, não se encerra em si mesma. Ao inspirar a outros artistas, alimenta a sua própria continuidade e inspira a evolução.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado por comentar! Visite também o site www.desapegolivro.com

SOBRE ESTE BLOG:

Este é um espaço destinado às frases, crônicas, poemas e historinhas que não entraram no livro e a novos textos do autor. Escolha o tema pelo Marcador:

Postagens mais visitadas deste blog

Buscar ou esperar o encontro?

Espectrum Filme

SIGA ESTE BLOG POR E-MAIL: