Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2018

Pureza e Sorte na Vida

Imagem
Uma pessoa pura é alguém que até o presente momento não foi afetada pelas manchas da mágoa e do ressentimento. Ou pelo menos, não sentiu a maldade como mal. Não foi contaminada com ela. São pessoas leves, sorridentes. São pessoas que não sofreram, não no sentido de serem incapazes de reconhecerem as dores do mundo, mas de não carregarem o peso das frustrações, comparações, julgamentos e culpas. É a própria 'vida', o que tira a pureza de viver. E é um esforço fenomenal resgatá-la, apesar de. O lugar onde nasce, o lar, a casa, o bairro, a cidade, o país. As pessoas e ideias com as quais convive, as necessidades básicas atendidas, as oportunidades e os mimos desnecessários mas tão confortantes. É a própria 'vida', também, que preserva a pureza de viver. Sorte na Vida, desde a concepção.

– Gutto Carrer Lima


Os lembrados que nos esqueceram

Imagem
Há uma dinâmica na rede social que bem faz refletir a respeito das pessoas que vamos conhecendo ao longo de nossas vidas. De repente, por acaso, o Facebook lhe sugere que adicione uma pessoa como amigo. Você se surpreende, porque há anos a mesma pessoa já fazia parte de sua relação de amigos. Surpreende-se ainda mais, por tratar-se de alguém com quem você conserva relevantes lembranças, como parte de uma fase importante de sua vida real, para além do virtual. Você percebe assim, que seu amigo o excluiu, numa decisão que representa não mais lhe ver, nem deixar-se ser visto. Ela não quer se lembrar de você, nem faz questão de ser lembrada. Na rede social, isto nos perece tão banal, tamanha é a naturalidade do descarte num clique, sem satisfações. Mas num tempo em que tais redes não existiam, você passaria a vida pensando em quem nem sequer lembra que você existe. Assim era a vida real, sem comunicação just-in-time, sem avisos imediatos de quaisquer graus. Ficava por conta do acaso algu…

Quando um vício é também uma virtude

Imagem
Este é o vício do qual eu gostaria de me desapegar: a busca pelo preenchimento do vazio que jamais poderá acontecer, pois se acontecer, a vida acaba.

– Gutto Carrer Lima


O preço da liberdade

Imagem
A liberdade consiste no direito de escolha, de decidir. Para Jean-Paul Sartre (filósofo francês (1905 – 1980), este direito é inerente ao ser humano. Não apenas nascemos livres; mais do que isso, o humano É liberdade. Mesmo quando preso ou escravizado, ele tem liberdade de escolher como viverá dentro de um determinado contexto, ainda que sejam limitadas as possibilidades de escolha. Isto faz da liberdade, paradoxal, porque não escolhemos o lar, o bairro e o país onde nascemos, mas haverá alternativas, ou até mesmo a possibilidade de criá-las. Você poderá sentar-se e aceitar, por exemplo, poderá engajar-se numa mudança ou reinventar-se no lugar, no tempo e nas contingências que constituem a SUA história. Esta filosofia traz um grande empoderamento, tanto individual quanto coletivo às pessoas, e alimenta esperança com a capacidade de rompermos com o passado e construirmos futuro a partir de novas escolhas. Qual seria, no entanto, o preço por assumirmos tal poder inerente? A liberdade é…

A busca pela identidade

Imagem
Segundo Sartre, "a existência precede a essência", contrariando todo o pensamento humanista de que existiríamos a partir de um propósito essencial. O interessante é que a não existência de uma essência justificaria a nossa angústia: as sempre presentes perguntas: Quem somos? De onde viemos? Por que estamos aqui? Para que servimos? Para onde iremos? – Não sabemos. Então inventamos justificativas, milhares delas. Cada pensador com a sua, cada seguidor com suas variantes, objetos de seus próprios questionamentos, interpretações, desejos racionalizados de que fosse, enfim, idealizações do que é a nossa busca maior: a de uma identidade. O viver tentando encontrar a identidade é a busca da essência, que não pode ser encontrada porque não existe num propósito. Assim, o máximo que encontraríamos seria uma finalidade em si mesma. Estamos aqui, "porque sim". Somos o que somos porque assim nos tornamos, resultado, em grande parte, de todos os afectos do mundo, e em pequena p…

e-Book DesapEGO © em DVD

Imagem
Para quem quer conhecer a obra com menor custo e prefere recebê-la em mãos em vez de fazer downloads.

O e-Book DesapEGO © Obra Completa em DVD é uma publicação em PDF num arquivo único, entregue via Correios. Indicada para leitura em notebooks e computadores de mesa que dispõem de um leitor de DVD. A vantagem desta versão é que você recebe o livro digital numa mídia física, e você pode tê-lo em suas mãos sempre que desejar gravá-lo num novo dispositivo.

Para leitura em tablets, é possível baixar o e-book em arquivo único. E para leitura em celulares, você pode optar pela coleção em módulos, dividida em 7 arquivos que tornam o download e o carregamento mais leves e rápidos.
DesapEGO - O Livro foi visualmente projetado para ser bonito, com paginação planejada e diagramação agradável de ler. A versão e-Book mantém-se fiel ao projeto gráfico original, idêntico ao livro impresso no papel, e possui hiperlinks para navegação interna e externa ao arquivo. As âncoras internas permitem o acesso…

Perto demais, o amor machuca

Imagem
Há um idealismo romântico no amor, que nos faz desejar estar junto a parentes e amigos e, principalmente aos pais e filhos. Há também um lado controlador que por nos idealizar, nos afasta de quem amamos, porque perto demais, nos machucamos.

– Gutto Carrer Lima


Despertar

Imagem
Deito-me cansado. Não sei obedecer à minha própria ordem para dormir. Durmo sem perceber, sem pensar no embarque que espontaneamente acontece carregando-me no colo do futuro. Por algumas horas não estarei aqui, não estarei em lugar algum, e por não estar em nenhum lugar, estarei de volta ao acordar. Meu corpo me espera onde dormiu. Ao reencontrar-me com ele, sinto o despertar, esta interface entre o dormir e o acordar que a cada repetição me convida para a oportunidade única de reconhecer, por um instante, quem sou e onde estou. Sem obedecer, sem perceber e sem pensar. Isto é o despertar. O instante mais importante de cada dia, que instaura ordem natural no viver.

– Gutto Carrer Lima


"Curtir" é concordar?

Imagem
Em princípio, "curtir" é sinônimo de "gostar", mas seu uso nas redes sociais ampliou o significado da palavra para: "concordar". "Se eu curto uma publicação, automaticamente também estou dizendo que concordo com ela. E se não concordo, logicamente não irei deixar a minha curtida."
Gostar está associado ao prazer. Numa sociedade hedonista, tenderemos a concordar com aquilo que gostamos e a discordar do que não gostamos, ignorando que o fato de gostarmos ou não, não transforma equívocos em verdade, muito menos o contrário.
Tenho observado a presença de comentários começando por "EU concordo" / "EU discordo" em postagens de diversos sites. Isto me chama atenção porque evito começar frases, em especial, com a palavra "Discordo". Sei que ela é um canhão apontado diretamente para os valores de alguém, e um modo fácil de iniciar, desnecessariamente, uma discussão polêmica sem fim. Então, por que não evitá-la, utilizando o…

SOBRE ESTE BLOG:

Este é um espaço destinado às frases, crônicas, poemas e historinhas que não entraram no livro e a novos textos do autor. Escolha o tema pelo Marcador:

SIGA ESTE BLOG POR E-MAIL: