Postagens

Mostrando postagens de Março, 2018

Desculpe-me interromper

Imagem
Ninguém gosta de ser interrompido. Tudo o que nos tira do que estejamos fazendo, é interrupção. Um telefone que toca, uma mensagem que cobra ser lida, um filho que pede colo – um pai que pede colo. – O convite para a viagem da qual não está a fim. A intimação para fazer hora extra. A pergunta bem no meio do pensamento. O cliente estressado. A conta que vence. O despertador – maldito despertador! – Ou o sono que chega antes do filme acabar.

São tantas as interrupções. Estou interrompendo você neste momento. Isto pode acrescentar ou nada dizer. De que valerá eu lhe dar um livro, se você não se sentará para ler?

Faço-me acessível para interromper, sem romper com o respeito que me cobraria insistir, em meio às muitas insistências que não me permitem desistir, de mim ou de você. Escolhemos as interrupções que queremos aceitar. O respeito está em entender as que não podemos evitar. Desculpe-me por interromper.

– Gutto Carrer Lima


Vencer a si mesmo?

Imagem
Faz sentido que não se use a palavra "perder" como meta numa dieta de emagrecimento. Dizem que o inconsciente trabalhará para "recuperar" o que perdeu e assim a dieta não será bem sucedida. Do mesmo modo, não é eficaz abraçar um objetivo visando "vencer a si mesmo". Quem gosta de ser vencido?
– Gutto Carrer Lima

Guerreiro x Mensageiro: O conflito entre o Ter e o Ser

Imagem
É ao bater da água na bunda que sentimos o quanto estejamos entorpecidos pela serenidade. O problema em despertar o guerreiro é que ele oprime o mensageiro, tirando-lhe o tempo e o espaço. Como encher de paz o bolso, sem esvaziar a paz do coração?

– Gutto Carrer Lima


Favor e gratidão

Imagem
Ser autossuficiente não é evitar pedir para não dever gratidão; isto é orgulho, como o é negar ao que nos dão. O favor ou o presente são gratuitos; não devem ser cobrados nem impingir sentimento de dívida. A consideração e gratidão são méritos que dão créditos ao outro, ainda que nunca os use. É claro que interesses sempre poderão existir, daí a importância de identificá-los para que as expectativas de um não gere sentimento de débito no outro.

Trecho de DesapEGO © Livro, de Gutto Carrer Lima, Capítulo 1: "Moradas"; Parte IV: "Do Campo para a Selva", pág. 96



Paredes de vidro

Imagem
O facebook faz questionar o significado da palavra "amizade". As amizades virtuais são quantitativas; muitas "amizades" e poucos amigos de fato. Elas podem se desenvolver? – Sim, e raramente, mas é na vida real que isto acontece. É preciso que hajam vínculos reais que não possam ser desfeitos num clique, porque muito das partes está "hipotecada" pelo investimento já feito por alguma necessidade emocional a ser preservada e, por que não dizer, por se gostar realmente da pessoa, apesar das diferenças. Facebook é vitrine, mas só mostra por fora com uma densa parede de vidro separando, frágil como a falta de coragem para olhar de frente. Assim, a parede de vidro é mais contemplada do que quem está atrás dela, porque interpondo-se entre quem vê e quem é visto, está o reflexo narcísico que busca ver somente a si mesmo.
– Gutto Carrer Lima


Sinergia de afetos

Imagem
Tendemos a ficar ao lado de quem nos entende, apesar das diferenças. As semelhanças reforçam; as diferenças ensinam, porque provocam a quem esteja aberto a aprender e se fortalecer com elas. As relações são principalmente experiências de sinergia de afetos nas quais ninguém perde; todos ganham a partir do respeito que permite acrescentar algo bom, um ao outro.

– Gutto Carrer Lima





Escassez e abundância

Imagem
O que é abundante é banalizado. Tem valor o que é escasso. Então buscamos o ouro e negligenciamos a água. Quantos iguais a você há no planeta? Quanto há de ouro e água em você? Pode ver o quanto de você é escasso e o quanto é fartura? Pois que não se deixe banalizar, muito menos se banalize na sua abundância! Mas também não se feche para fazer-se difícil! Ofereça abundantemente o que no mundo é escasso. Quanto ao valor, reconhecerá quem também tiver o seu próprio. Valor vê valor. Indiferença não vê nada, porque a ingratidão não vê ouro nem água.

– Gutto Carrer Lima


Escravo das palavras

Imagem
"Ser escravo das palavras" é uma condição interessante... E se as palavras forem boas? Não valerá a pena "escravizar-se"? Nem todo mundo diz o que faz, ou faz o que diz, mas muitos dizem o que gostariam de fazer, ou ser! Então, usar as palavras como balizamento para as próprias atitudes pode ser uma ótima referência. É uma forma de manter-se fiel a propósitos determinados, por exemplo.

– Gutto Carrer Lima

Dentro da embalagem

Imagem
Não quero dizer apenas o que você quer ouvir, embora algumas vezes eu o diga, sem querer. Não sou empresa que pesquisa tendências para produzir o que querem comprar. Não sou marca que cria necessidade e desejo para depois vender satisfação. Não sou produto que se adequa ao que o consumidor gosta, ou que impõe um novo hábito para fazê-lo gostar dele. Posso adequar-me na forma, ser de papel ou digital para tornar-me mais acessível, mas continuarei sendo o que sou em conteúdo. Na premência de ser, preciso de você, porque preciso aprender. E carrego em mim uma ânsia desesperadora de ensinar. É um fardo pesado quando nada aprendo e nada ensino. É fluidez quando o jogo é aceito e as partes interagem. Quando acontece, flui. Quando não, trava, e resta apenas o querer que fosse diferente. Como estou farto do querer! Quero ser comprado, mas não me venderei à imposição de ser o que não sou, para ter em vez de ser. Preciso do mundo para ser Gutto, não puto.

– Gutto Carrer Lima


Estar

Imagem
Esteja com quem quer estar com você, ou estará sozinho. Esteja com quem você quer estar, ou estará sozinho. Seja onde, quando e com quem estiver, esteja com você mesmo ou estará sozinho.

– Gutto Carrer Lima

Que bom te conhecer!

Imagem
No começo você será motivada pelo interesse da curiosidade e, por força de uma frase impactante, perceberá que talvez eu realmente tenha algo a dizer. Ainda com um pé na frente, outro atrás, se permitirá seguir adiante, com uma certa expectativa ansiosa, mas cada vez mais confiante. Ao parar de questionar qual é a minha, começará a sentir a sua própria emoção, e ao ver que não faço nenhuma questão de parecer perfeito, pensará: — Ele é só um cara comum... – Depois das minhas primeiras três ou quatro confissões, se sentirá ganhando colo por ter suas culpas diminuídas, conforme for notando que não está sozinha com seus próprios erros. Mais algumas confissões, desejará me esgoelar de raiva, e no relato da dor por meu autojulgamento, conhecerá também meu aprendizado, que em parte se tornará seu. Em algum momento dirá: — Esse cara é louco! – mas reconhecendo-se entre uma loucura e outra, aos poucos entenderá, nos seus tantos motivos, também os meus. Neste ponto, estará comigo na intimidade…

Ajude um sonho a voar alto para alcançar mais gente!

Imagem
Contribua para ampliar a produção da obra Desapego e receba um brinde-surpresa do autor.  Todo trabalho, hobby e paixão requer dedicação. E a arte, além de tempo, pede recursos para o artista manter-se com dignidade e investir no que, para ele, é trabalho, hobby e paixão. 

O artista que não é conhecido das massas e não pode fazer grandes investimentos na mídia, enfrenta diariamente o dilema entre obter os recursos mínimos dos quais precisa para sua subsistência, ou dedicar parte substancial de seu tempo para as diversas tarefas relacionadas à realização e divulgação da sua arte, além de subsidiar os custos de produção.
Ajude a expandir a produção e alcance deste trabalho!
Com certeza, a melhor forma de ajudar seria comprando um exemplar do livro. Mas você também pode ajudar fazendo uma contribuição de sua escolha para subsidiar custos. Por exemplo:
LISTA DE CONTRIBUIÇÕES:
– Plástico Bolha / Embalagem: R$ 20,00 – Papel Chamex 75g (500fls): R$ 25,00 – Papel Kraft / Embalagem: R$ 30,00 – Caixa …

A compensação da justiça divina

Imagem
Acreditar na justiça divina é  muito mais uma última esperança confortante de vingança, quando a justiça dos homens não existe e não podemos fazê-la com as próprias mãos.

– Gutto Carrer Lima


SOBRE ESTE BLOG:

Este é um espaço destinado às frases, crônicas, poemas e historinhas que não entraram no livro e a novos textos do autor. Escolha o tema pelo Marcador:

SIGA ESTE BLOG POR E-MAIL: