Virando páginas

Faço leituras da minha própria vida de modo que virar as suas páginas seja um prazer. A renovação está muito mais na aceitação, do que em batalhas vãs por mudanças que jamais irão ocorrer. Admiro quem consiga verdadeiramente virar páginas como se elas nunca tivessem existido, consumidas pela combustão espontânea da decisão pelo esquecer. Mesmo admirando aos que dizem ser capazes de superar as lembranças que não ajudam em nada, cá comigo não acredito que isso seja possível. Se eu queimar o meu livro, com todos os rascunhos inacabados dentre outros realizados, estarei queimando o melhor de mim, e sem o melhor de mim, não verei motivo para construir futuro. O mundo só existirá se eu existir nele. A questão é: à qual mundo posso existir? Querer nem sempre é viável e dever é pouco divertido, especialmente se não condiz com o que é possível. Entre páginas viradas e outras que virão, vou-me virando-me.

– Gutto Carrer Lima

Virando páginas

Comentários

SOBRE ESTE BLOG:

Este é um espaço destinado às frases, crônicas, poemas e historinhas que não entraram no livro e a novos textos do autor. Escolha o tema pelo Marcador:

Postagens mais visitadas deste blog

A que propósito atende DesapEGO - O Livro?

Dor: o princípio da Vida

Não é depressão, é desilusão

SIGA ESTE BLOG POR E-MAIL: