Adorável modelo científico

A ciência consegue impor, estabelecer e controlar hábitos de um modo que nem os deuses das religiões conseguiram. As pessoas geralmente ouvem mais à ciência do que ao seu Deus; ouvem mais ao que dizem as revistas do que à sua própria voz interior. Basta que uma ideia maluca venha descrita como um "estudo científico" para que muitos se rendam de joelhos a ela. Até que uma outra ideia nem tão questionável ou mais maluca ainda apareça, para mudar os hábitos da sociedade novamente em função dos novos interesses que são determinados não se sabe exatamente por quem, mas de algum modo controlados por quem quer nos controlar, seja por razões políticas, consumistas ou quaisquer outras. Sejam quais forem, manter a ordem e o fluxo da boiada é o que justifica obscuramente os enormes investimentos que são feitos em estudos não tão científicos assim, cujos resultados já são determinados antes mesmo de iniciá-los. Isto acontece com o teste de novas drogas, por exemplo. Pessoas morrem na África em decorrência disso, usadas como cobaias para obtenção de resultados manipulados. Você é capaz de dizer se a terra está aquecendo ou não? Se ovo faz bem ou mal? Depende de qual artigo científico ou pseudocientífico você leu, e de quais argumentos o convenceram. As conclusões dos diferentes estudos, todos ditos "científicos" muitas vezes são discordantes entre si. E assim a "ciência" se torna também uma questão de acreditar ou não na legitimidade do que foi publicado como inquestionavelmente "verdadeiro". – Adoro acreditar que pessoas inteligentes dormem menos. Afinal, eu durmo pouco. Nem por isso quem dorme muito será um idiota. – Infelizmente, nem todos demonstram ter inteligência suficiente para discernir que os parâmetros ditados tiranicamente pela "ciência" não se aplicam a todo mundo. E nem é necessário tanta inteligência assim; um pouquinho de "desconfiômetro" já bastaria para manter de lado cada nova informação que chega, em vez de entregar-se totalmente a elas, sem sequer pesquisar as fontes. Quais fontes? As credenciadas, evidentemente. Credenciadas por quem, a partir de quais interesses? Quem financiou tais estudos? Quero acreditar que a Ciência tem suas fontes fidedignas com motivações legítimas e adoráveis novos conhecimentos que visem realmente "melhorar a humanidade"; o problema é identificar quando o sejam, ou não passem de modelos muito bem argumentados para seguirmos, cientificamente controlados, a partir de conhecimentos que sabem muito bem como fazê-lo... cientificamente.

– Gutto Carrer Lima


Comentários

SOBRE ESTE BLOG:

Este é um espaço destinado às frases, crônicas, poemas e historinhas que não entraram no livro e a novos textos do autor. Escolha o tema pelo Marcador:

Postagens mais visitadas deste blog

Buscar ou esperar o encontro?

A que propósito atende DesapEGO - O Livro?

Os Três Pedidos

SIGA ESTE BLOG POR E-MAIL: