O preço dos dias seguintes

Sonhei que entrava por uma porta, numa casa que não era a minha. Não sentia estar invadindo; a entrada me era permitida desde que cuidadosa e respeitosa. Ao entrar, percorrendo o ambiente com o olhar, uma mulher me sorriu e logo vi que somente ela podia me ver. Levou-me para conhecer outros cômodos da casa, sem nunca desfazer o sorriso que me dizia: — Pode ficar para sempre, se quiser. – Uma parte de mim assim o queria, e outra sabia que não deveria. Os amanhãs cobrariam o seu preço, e o maior deles seria nunca mais repetir a sensação deste dia.

– Gutto Carrer Lima


Comentários

SOBRE ESTE BLOG:

Este é um espaço destinado às frases, crônicas, poemas e historinhas que não entraram no livro e a novos textos do autor. Escolha o tema pelo Marcador:

Postagens mais visitadas deste blog

Buscar ou esperar o encontro?

A que propósito atende DesapEGO - O Livro?

Ajude um sonho a voar alto para alcançar mais gente!

SIGA ESTE BLOG POR E-MAIL: