Afeto: Fonte de Energia Vital

Se tivéssemos real noção do poder dos afetos para recarregar nossas baterias e nos encher de boa vontade, reservaríamos grande parte de nosso tempo a fabricar energia vital. O problema é que esperamos que nos deem, antes de darmos. – Eu sei, essa história de "dar para receber" parece conto da carochinha, de tão velha. Acontece que ela sobrevive porque é verdadeira, funciona. Podemos substituir os verbos "dar" e "receber" por "trocar", só para não parecer demagogia, que rola muito por aí. Por que não? Falamos tanto em "trocar energia". Então, que troquemos afetos! É a mesma coisa! – E o que é necessário para trocarmos afetos? Amor? Sim... amor é importante. Respeito é importante. Também a empatia. Note que tudo o que é bom é importante. Mas tem algo imprescindível para que tudo de bom encontre um caminho para fluir: Tempo! É o que todos temos para dar e receber. Temos tanto tempo que o desperdiçamos com bobagens. E aí sobra pouco dele para trocarmos bons afetos. Sem eles, nossas baterias se esgotam pouco a pouco. A vontade se esvanece. A confiança se desfaz, e viramos mortos-vivos fingindo-nos felizes. – Dê afeto. Sejamos fabricantes de energia de vida, de energia feliz, para sermos vivos-felizes.


– Gutto Carrer Lima



|  FRASES  |  CRÔNICAS  |  HISTORINHAS  |  POEMAS  |  MÚSICAS  | POESIA |  FILMES  |  






Comentários

SOBRE ESTE BLOG:

Este é um espaço destinado às frases, crônicas, poemas e historinhas que não entraram no livro e a novos textos do autor. Escolha o tema pelo Marcador:

Postagens mais visitadas deste blog

Buscar ou esperar o encontro?

A que propósito atende DesapEGO - O Livro?

Os Três Pedidos

SIGA ESTE BLOG POR E-MAIL: