Em camadas de escamas

As camadas fúteis me cobram que eu conte a elas o que faço. Insistentes, querem me ver em fotos, sorrisos e poses caídas em redes. É assim que elas contam o que fazem. Uma hora aqui, outra ali, em nenhuma delas sinto-me um peixe, e ainda assim vejo-me preso, imerso numa rede. A futilidade rege o tempo do qual também sou parte, porém de uma outra camada, pequena em número e tão grandiosa por deixar-me caber nela, que se torna o meu mundo, talvez o último que sobrou e do qual não posso excluir-me. – A quem devo agradecer? – A todos que não sendo peixes, também se sentem fora d'água.


|  FRASES  |  CRÔNICAS  |  HISTORINHAS  |  POEMAS  |  MÚSICAS  | POESIA |  FILMES  |  





Comentários

SOBRE ESTE BLOG:

Este é um espaço destinado às frases, crônicas, poemas e historinhas que não entraram no livro e a novos textos do autor. Escolha o tema pelo Marcador:

Postagens mais visitadas deste blog

Desapego - O Livro – Um convite à reflexão

Desapego não é lata de lixo

"Todo mundo está mudando e eu não sinto o mesmo."

SIGA ESTE BLOG POR E-MAIL: